Afinal a vida foi,é...e será sempre um desafio na sequência sólida de percorrer caminhos que se ajustem à reflexão equilibrada e tolerante, onde os projetos nunca acabem, e se definam cada vez mais naquilo que queremos ser, e não no que os outros querem que nós sejamos...
Perceber que refletir e concluir são atos que não podem estar confinados apenas ao reflexo daquilo que experimentamos sozinhos, ou obcecadamente vemos nos outros,caindo assim na tentação de criar verdades absolutas agarradas a pressupostos com falta de equilíbrio identificativo da nossa própria vontade...
Não podemos nem devemos querer para os outros aquilo que foram momentos nossos,e ajustados apenas e só para nós próprios...
Fazer crescer é educar e tentar ser amigo,é procurar limar com valores acrescentados os passos próprios de uma imaturidade pela qual quando jovens naturalmente passamos,e ou se está bem atento,ou então ficamos apenas por nossa conta,e isso pode ser muito perigoso...
Sinto sinceramente que os "meus" me olham com a admiração de quem foi livre de escolher o seu próprio caminho,com responsabilidade e dispensando cópias comportamentais,mas entendendo que a partir de uma "base experimentada" também podemos ramificar genuinamente o nosso próprio"eu"...
Só se vive uma vez,e tirar originalidade a um ser,é limitar as emoções que estavam reservadas para cada um,e isso eu penso que não é justo...

Custódio Cruz

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

Aprender com a nossa sombra,e fixar os olhos em outras...

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Eu amo o Mercado Municipal, e você ama a Figueira?


Como o antevi há muito, a ameaça vem de cima, e é de lá que surge a motivação  para com o tempo fazer desfalecer o “último reduto do Povo”, em apenas dois anos, e após a sua inauguração ,vamos assistindo a atos de gestão  que enfraquecem a sua vitalidade, que o afastam do orgulho que a Figueira e os verdadeiros Figueirenses têm num espaço tradicional e histórico, que ainda não caiu, e nem pode cair nas mãos de gente fria e cínica, ou sejam, aqueles que não sabem o que é amar, e muito menos sentem o arrepio de serem nados e criados na nossa terra
Habituados a  somas e subtrações, convencem-se que o retorno dos seus “lapsos “ resultará  ainda assim na divisão dos interessados, mas o certo é que, nem sempre a regra se revela tão brilhante na concepção dos seus objetivos plenos, já que por vezes, parece que se vai ganhando, mas perde-se no momento certo, ou seja ,naquele em que com o tudo que já se conta, se enche em demasia o ego, e se oscila inapelavelmente para uma queda sem apelo nem agravo.


Vou respirar até 10,mas não prometo voltar muito diferente…

terça-feira, 24 de novembro de 2015

A minha vida está difícil...


Se ficar parado não resistirei,
eles são impiedosos,frios,distantes,insensíveis...

Se reagir,
 faço por acreditar no improvável,
e pelo menos,
abraço a ilusão por uns instantes...

Quem sabe, 
se voltem a apagar mais alguns iluminados...
O sol volte a brilhar,
e o mundo nos surpreenda com uma realidade estonteante...

É isso,
é que nunca perdi de todo o rumo,
aquele rumo que não será em direção ao pico da lua,
mas me solta na liberdade que sempre sonhei...

O barco é só um,
e eles querem-no para navegar na procura dos seus interesses...
Têm uma rota definida,
e estão instruídos para não dividir as mais valias...

A minha vida está difícil,
e os índices ameaçam a sobrevivência,
eles não querem saber,
e eu não me posso entregar ao destino...

Dizem que estou sozinho,
mas também sempre assim foi,
do nada se corporizou alguma coisa,
que foi o suficiente para se erguerem braços de um só sentimento...

Tenho que acreditar,
e não oferecer um só "sorriso" em troca...
Eles merecem mais,
e eu anseio poder ser "generoso"... 

Custcruz

domingo, 22 de novembro de 2015

Ultima hora,Águia vitória sucumbe a Leão de juba farta...



Depois de três voos frustrados, águia vitória deixa de a ser,encontrando-se neste momento caída redonda em pleno Estádio de Alvalade,e em estado considerado muito periclitante para com um futuro onde terá que provar ao povo,que se o preságio de que não há mesmo duas sem três,será numa última oportunidade materializado em uma nova máxima,de que não haja também três sem quatro.
Enfim,ao que se constata,o carisma do Rui não se impõe ao nível motivacional,o Benfica mostra-se displicente e inseguro nos momentos cruciais de um jogo,e o simbolo vermelho vai desfalecendo aqui e ali,em perdas de um equilíbrio que ao que se consta.não será alheio um tal menino Jesus. 
Mais pastilha,menos pastilha,mais calinadas,menos calinadas na explanação do Português,é o Leão que mostra a sua raça,e se o faz,é porque alguém o consegue motivar,numa prova cabal de que o Futebol não se reserva só aos Doutores,mas muito mais do que isso,se expõe para com quem o sente,o entende,e o consegue "manusear".
Quanto à arbitragem,creio mesmo,que mais erro menos erro,não será suspeita na causa que fez renunciar o voo saudável da Águia.

Custcruz

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

E o pesadelo lá se minorou qualquer coisita...

Até no atenuar da dor para com quem sofreu e sofre com esta tragédia,"foram lentos".

Mas também não interferia com o tráfego comercial,por isso o mal é menor...

Ai querem que eu complete o texto?
Claro que sim,porque não :
..........................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Futebol Puro...



Uma bola é sempre redonda,
mesmo que não o pareça...

É a mente que o determina,
e o instinto que a desenha...

É a liberdade que a define,
e lhe dá os movimentos de sonho...

A bola não pertence a quem a quer,
mas apenas a quem a souber tocar...

Uma bola é uma enorme paixão,
para quem a souber namorar...

Custcruz

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Para quê apontar o dedo,se são os mais improváveis suspeitos que semeiam o terror na Europa?

Um avião Russo partiu-se em dois,e a ação continuou do lado de cá da trincheira,os "bonequitos de corda" dão azo a paranoias estratégicas,e os líderes diabólicos recriam-se num cinismo doentio.
Agora foi Paris,amanhã será em um outro qualquer lugar deste Continente amaldiçoado,onde a guerra há muito se vai espalhando por "credos e religiões",que o não são só,mas infelizmente muito mais do que isso.
Há um ano,precisamente no dia 13 de Novembro de 2014,dizia eu,perspectivando o óbvio e de fácil antecipação... 


"A fome e a doença",duas faces de uma só moeda...
13/11/2014

O distanciamento do ser humano face à consciencialização das suas debilidades,solta marés ameaçadoras contra si próprio,distraídos ignoram "as lágrimas da fome",iludidos caminham para precipícios onde os desiquilíbrios se generalizam num envolvimento que nos trará "a doença" como o fel dessa mesma escolha.
Custcruz

De resto,tanta dissertação que por aí ouço...
Mas para quê?
Vivemos no reino da hipocrisia, os senhores do poder que hoje lastimam as vítimas do terror, são os mesmos que compram petróleo ao Estado Islâmico e lhes vendem as armas.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Ché Chesterman,o estrondo de uma grande revelação...




Aos 18 anos,uma grande voz fez estremecer os píncaros da emoção,numa prova cabal de que sempre se pode revelar um talento,quando por não se descolar da pureza dos sentimentos,também nele nunca se esconderá a profundidade da alma.

Ché Chesterman,arrepia sem o rigor das orientações técnicas do canto,em mais uma certificação de que cada um nasce com o seu eu,"e cá fora",sempre deve assumir o desafio de não o deixar desvirtuar.

domingo, 8 de novembro de 2015

Sempre pelas homenagens em vida...

CERIMÓNIA DE CONDECORAÇÃO DO AGENTE SILVA SANTOS

Vai ser condecorado no próximo dia 9 de novembro, às 12h00, em cerimónia pública a realizar no Comando Local da Polícia Marítima da Figueira da Foz, o Agente de 1ª Classe da Polícia Marítima Carlos Alberto Silva Santos.
Até me podia surpreender com quem também nem tanto lidei no enredo das amizades que se proporcionaram com a minha passagem pelo futebol de formação,pois a expressão do que sinto em admiração e orgulho pelo mundo ainda ter ao seu dispor seres humanos da estirpe deste tal agente "chapas",seria agora manifestada na constatação de um conhecimento limitado ao tempo da decisão em que este olhou à sua volta,e acudiu a quem precisava com a audácia e garra de quem instintivamente se expõe impelido pelo brilho e força do coração.

Já quando soube do protagonista de tal feito,e melhor o fitei em fotos de imprensa,retirei dúvidas sobre de quem se tratava,e num ápice,recuei no tempo,deixei-me transportar a contatos referenciados,personifiquei-o em relacionamentos similares em valores que marcam quem com eles se cruzam,e fiquei ainda mais feliz por ter conhecido este "CHAPAS",e mesmo certificar-me de que nem sempre erro,por no vício da observação arquivar conceitos sobre quem os merece,e num momento de vida tão periclitante quanto o do naufrágio do Olivia Ribau,se catapultasse a maior razão pela qual ser simples,humilde,e destemido por amigo do mundo,se nos revela a subtil essência dos verdadeiros heróis.
Da ultima vez que me cumprimentas-te,amigo "Chapas".foi com essa humildade e simplicidade que mais uma vez senti que estava perante um bom ser humano,agora que "escreves-te quem és",confesso,se te encontrar,vou "sentir-me demasiado pequeno" perante o vulto altruísta que nem tu podes dispensar no elogio da tua atitude.

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Um Benfica entre o que mereceu vencer e o que se arriscou a perder...


Estou a ouvir os comentários ao jogo do Benfica na RTP1,e fico estupefacto com tanta asneira proferida por "um comentador",num tão curto espaço de tempo.
O Benfica mereceu vencer...certo,agora que controlou as incidências que o levaram à vantagem por duas vezes...só mesmo de um lunático perdido num faciosismo de esferas coloridas,e mais,manuseadas num êxtase final que facilmente o fez esquecer,que o Benfica sofreu o golo do empate logo a seguir(5m)à primeira vantagem,denunciando claramente uma instabilidade emocional que tem que ser acautelada com muito trabalho de quem o saiba fazer.Depois do empate,voltou a mostrar qualidade de jogo,com um inconformismo competitivo que adveio de uma luz instintiva,que os catapultou para a justiça no marcador.
Mas aí,repetiu-se a história,"o medo de perder" tomou conta dos seus subconscientes,e só Julio César marcou pontos de eleição,impedindo assim,que o Futebol Português corresse riscos de hipotecar esperanças na continuidade de uma sua equipa de maior expoente.
Volto a reafirmar,só uma equipa poderia e deveria vencer este jogo,e esta era,o Benfica,mas branquear debilidades de natureza mental,e mesmo lançar a ideia de que o clube da luz é melhor na Europa que na Liga Portuguesa,é argumentar uma mentira construída numa distração teorizada,pois que,por cá e por lá,as águias têm feito voos descoordenados entre o muito bom e o muito mau,retirando-se destes factos,que o Ruizito tem mesmo muito que pensar em como vai "arranjar" discurso para uniformizar impulsos nos seus pupilos,e na repercussão desse seu trabalho,convencer a plateia de que ele se chama mesmo RUI VITÓRIA.
Desculpem lá,alguns comentadores que por aí ouço,que até já abandonam programas televisivos a meio,e a quem mesmo só falta acabar os seus "debates" à chapada,não são mais que a face triste de uma modalidade que vai ficando entristecida na alma,mas que ainda assim,espero lhe sobre nos verdadeiros apaixonados pelo futebol,a força capaz de o credibilizar na destrinça entre "o trigo e o joio",onde sem clubismos exacerbados e doentios,se volte a prestigiar e faça cativar de novo aquilo que era,e que agora se parece perder com o protagonismo de figurinhas que vivem para os seus umbigos,não reconhecendo nada,nem a ninguém...
Parabéns ao Benfica,mas...e porque foi esse "mas" o mau da fita,para seu bem,será melhor rever o jogo durante a semana,e quem sabe daqui a uns tempos "os arrepios desnecessários" se diluam numa tranquilidade que nem se dá por ela,quando os índices de confiança estabilizam no valor individual e coletivo de uma qualquer equipa,que sonhe em ser melhor do que as outras,por também ser mais igual em todos os momentos...